Psicodélicos como medicamentos estão em alta

Mescla
3 min readFeb 14, 2023

As substâncias psicodélicas estão sendo usadas por pessoas com problemas crônicos, que desejam tratar a depressão, ou ainda quem quer trabalhar a criatividade buscando alternativas não tradicionais. A divulgação de pesquisas científicas estão ganhando força mundo afora e baseada nelas, a Austrália, por exemplo, acaba de se tornar o primeiro país a reconhecer oficialmente os psicodélicos como medicamentos. Já nos Estados Unidos, o estado do Oregon permite o uso recreativo da psilocibina. Aqui no Brasil, dados de 2020 da Global Drugs Survey, apontam que cerca de 23% das pessoas consomem psicoativos na forma de microdose no Brasil. Os movimentos mostram que é um mercado em ascensão e por isso algumas inovações nessa área estão surgindo.

Veja mais: Apostas Mescla 2023 estilo de vida

O primeiro exemplo é a startup de biotecnologia americana Lusaris Therapeutics. Ela está desenvolvendo um psicodélico de ação rápida e eliminação rápida, chamada 5-MeO-DMT, que combate a depressão resistente ao tratamento (TRD)e outros distúrbios neuropsiquiátricos graves. A substância é retirada do veneno de um sapo do rio Colorado e desencadeia fortes experiências psicodélicas. Além disso, a startup está construindo um portfólio de novos neuroplastógenos serotonérgicos para uma ampla gama de condições neuropsiquiátricas e neurológicas, incluindo enxaqueca e cefaléia em salvas.

O sapo Bufo alvarius, que secreta 5-MeO-DMT (Via Forbes)

A segunda inovação vem do Reino Unido e chama-se Awakn, empresa de biotecnologia que está desenvolvendo uma nova abordagem para o tratamento de vícios comportamentais e de substâncias, utilizando cetamina e MDMA (Ecstasy). A proposta é trabalhar em um ambiente terapêutico o transtorno do uso de álcool, o vício em jogos de azar, transtorno da compulsão alimentar periódica, transtorno de jogos na Internet e comportamento sexual compulsivo. Os ensaios clínicos globais são promissores.

Veja também: Mercado lança alimentos para o bem-estar emocional

Na Jamaica, um retiro chamado Silo Wellness utiliza psilocibina, cetamina e 5-MeO-DMT (alucinógeno) em práticas integrativas como ioga, meditação, respiração e treinamento espiritual. A proposta é aproveitar a capacidade do composto de religar vias neurais nos processos terapêuticos.

Silo Wellness na Jamaica

Aqui no Brasil já existem empresas que fornecem os chamados cogumelos mágicos para serem ministrados em microdosagem. Tanto a Cubensis quanto a Natureza Sana comercializam os cogumelos para serem usados para tratar depressão, ansiedade ou até mesmo para melhorar o foco, a criatividade e a energia. Além disso, a Anvisa aprovou a comercialização do Spravato, spray nasal de cloridrato de escetamina, para tratar depressão grave.

Cogumelos mágicos Natureza Sana

Outro mercado agregado que está se desenvolvendo graças a ascensão dos psicodélicos, que são os medicamentos integrativos naturais projetados para preparar e apoiar terapias psicodélicas. Eles são usados antes e depois das sessões de terapia. Um exemplo nessa linha é a empresa canadense MINDCURE, que tem entregas personalizadas para a pré-terapia, com dosagens que promovem o relaxamento corporal, diminuem a ansiedade, equilibram os modificadores do humor e melhoram o sono. Além do suplemento pós-tratamento que é eficaz para atender às necessidades do fígado e do sangue após uma sessão, além de abordar o humor e a saúde para apoiar experiências de cura mais eficazes.

Fale com a Mescla

Para saber como a Mescla pode te ajudar, entre em contato através do nosso Whatsapp clicando aqui. E se quiser receber a nossa mistura mensal de tendências e inovação, é só assinar a news.

--

--

Mescla

Conectamos mudanças de comportamento com ideias personalizadas para o seu negócio. 👑 + de 200 projetos executados 🚀 clientes em todo o BR